Após a divulgação de diálogos nos quais o jogador Robinho relata o estupro que teria sido cometido por ele e amigos contra uma mulher albanesa na Itália, a empresa Kicaldo, uma das patrocinadoras do Santos, declarou hoje (16) que rescindirá o contrato com o clube se o atacante permanecer.  As informações são do site Globoesporte.com.

"Após acesso à reportagem do ge, comunicamos o Santos que, caso o clube não rescinda o contrato com o jogador em questão, retiraremos nosso patrocínio. A Kicaldo repudia todo tipo de violência, e por isso vamos seguir agindo sempre de acordo com nossos valores", declarou a empresa. 

Outros patrocinadores também cogitam as rescisões dos contratos caso o Santos prossiga com a contratação do jogador ou, pelo menos, a suspensão dos pagamentos até que haja o julgamento em segunda instância na Itália. Entre eles estão a Kodilar, a Tekbond e o Grupo Foxlux.

A Orthopride, rede de franquias da área de ortodontia estética, que tinha acordo até fevereiro de 2021 para exibir sua marca dentro dos números da camisa do Santos, foi a primeira, e única até o momento, a romper contrato com o time devido à contratação de Robinho. A decisão foi divulgada na última quarta-feira (14). 

Em novembro de 2017, uma corte em Milão, na Itália, condenou o jogador a nove anos de prisão pelo crime de estupro coletivo. A decisão do Tribunal de Milão, no entanto, ainda não é definitiva e foi contestada pelas defesas do jogador do Santos e de Ricardo Falco, o outro acusado brasileiro no crime. A Corte de Apelo de Milão vai iniciar a análise do processo, em segunda instância, no dia 10 de dezembro.

 

 

 

 

 

 

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2020