Olavo de Carvalho, considerado guru ideológico da família Bolsonaro, recorreu da decisão judicial que o obrigou a pagar em até 15 dias a multa de R$ 2,9 milhões a Caetano Veloso, por ter mentido ao acusar o cantor de pedofilia.

De acordo com o jornal O Globo, no prazo final na última segunda-feira, 26, Olavo entrou com um recurso para evitar a execução.

A decisão é referente a um processo movido pelo artista baiano em 2017, após Olavo publicar posts que o acusavam de pedofilia. O escritor se referia ao romance de Caetano com a produtora Paula Lavigne, iniciado quando ela tinha 13 anos, e ele, 40.

A Justiça concedeu liminar para a remoção das publicações em 48 horas, sob pena de multa diária de R$ 10 mil. No entanto, o escritor não apagou as postagens, e a multa atingiu o valor de R$ 2,9 milhões.

 

 

 

 

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021