Diante da indefinição sobre o novo programa social, a ala política do governo voltou a defender a prorrogação do auxílio emergencial por dois ou três meses em 2021.

Assessores afirmam, porém, que o presidente Jair Bolsonaro ainda não tomou nenhuma decisão sobre o tema e deve fazê-lo logo depois do segundo turno das eleições municipais.

"A decisão é do presidente Bolsonaro e, até agora, ele não tomou uma posição. Deve decidir entre esta e a próxima semana, sabendo da importância do benefício para a população que está em situação de vulnerabilidade", disse um assessor presidencial.

O assessor reconhece que as pressões pela prorrogação do auxílio voltaram, mas destaca que será preciso garantir o cumprimento do teto dos gastos públicos.

Pelo texto em vigor, o pagamento do benefício – criado em meio à pandemia do novo coronavírus – vai até dezembro deste ano.

 

 

 

 

 

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021