Duas semanas após o falecimento de Diego Armando Maradona, o mundo do futebol sofre mais um duro golpe. Considerado um dos maiores carrascos na história da Seleção Brasileira, o ex-atacante italiano, Paolo Rossi, morreu na noite desta quarta-feira, 9.

A notícia foi divulgado pelo periódico local Gazzetta Dello Sports, mas ainda não há informações sobre o que poderia ter ocasionado a morte do ex-jogador italiano de 64 anos.
Rossi entrou para a história após eliminar a poderosíssima Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1982. Comandada por Telê Santana e composta por atletas como Zico, Socrates, Falcão e muitos outros, a Canarinho seria eliminada nas quartas de finais do torneio, por 3 a 2, tendo o atacante marcado todos os gols da Azzurra.

Posteriormente, a Itália se sagraria tricampeã na disputa e o episódio envolvendo a partida com a equipe verde e amarela seria intitulado como 'Tragédia do Sarriá'.
Conhecido como Bambino d'Oro, Rossi fez história na Juventus entre os anos de 1981 e 1985. Pela equipe da Velha Senhora, o atacante disputou 162 jogos e marcou 70 gols.

Durante esse período, ele foi artilheiro do Mundial de 1982, com seis gols, e venceria o Ballon d'Or nesta mesma temporada.

Nascido na cidade de Prato, em Florença, Rossi teve apenas 14 anos de carreira, se aposentando precocemente aos 31 anos, em 1987. Além do time de Turim, ele ainda vestiu a camisa do Milan, Perugia e Hellas Verona. O atacante defenderia o selecionado italiano até um ano antes de aposentadoria.

 

 

 

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021