Montadoras no Brasil já começaram a realizar paradas pontuais em suas linhas de produção por falta de matérias-primas, de acordo com a CNN Brasil. O risco à recuperação no setor provocado por ‘desbalanço’ no retorno à produção de setores da cadeia automotiva foi alertado no começo da semana pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

No ABC Paulista a Mercedes-Benz cancelou dois sábados de produção extra que tinham sido convocados para atender à demanda aquecida. Na fábrica da General Motors (GM), em São José dos Campos (SP), a produção da picape S10 pode ser interrompida por um ou dois dias nas próximas duas semanas.

O descompasso acontece também em função de uma retomada na demanda por veículos novos mais aquecida do que o previsto. “Um dia falta aço, no outro falta pneu, no outro falta longarina (componente do chassis do caminhão)”, comenta o presidente da Volkswagen Caminhões e Ônibus, Roberto Cortes, também à CNN Brasil. Essa montadora cancelou as férias coletivas de fim de ano.

Na Fiat, o abastecimento de insumos apresentou gargalos tanto por atrasos como na quantidade insuficiente disponível. Algumas empresas apoiam financeiramente ou na logística os fornecedores. Lotes de peças são transportados até de avião para chegarem mais rápido.

 

 

 

 

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021