O caso de acusação envolvendo a denúncia de injuria racial feita pelo volante Gerson, do Flamengo, contra o meia Juan Pablo Ramirez (Índio), do Bahia, parece estar longe do fim.

Nesta quarta-feira, 13, a Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), abriu um inquérito para apurar o caso. Escolhido através de sorteio, o auditor Maurício Neves será responsável por processar o caso, que também é investigado pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (DECRADI).

Caso seja condenado, Ramirez pode ser punido entre 5 e 10 partidas. Além da suspensão , o colombiano pode ser multado entre R$ 100 a R$ 100 mil.

Para o caso, a Procuradoria exigiu que sejam capturadas todas imagens e áudios disponíveis da partida, que ocorreu no dia 20 de dezembro, no Maracanã.

Além disso, serão ouvidos os jogadores Gerson, Ramírez, Natan, Bruno Henrique, o técnico Mano Menezes, ex-Bahia, o árbitro da partida, Flavio Rodrigues de Souza (SP) e seus auxiliares, Marcelo Carvalho Van Gasse (SP), Danilo Ricardo Simon Manis (SP).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021