A Escola Municipal Barbosa Romeo, em São Cristóvão, vai premiar nesta terça-feira (26), às 10h, os vencedores do concurso de desenho do projeto Africanidades, que visa abordar temáticas sobre as relações étnico-raciais. A iniciativa teve como objetivo estimular os alunos a acessarem a plataforma Árvore Livros, ferramenta disponibilizada pela Secretaria Municipal de Educação (Smed) para incentivar a leitura dos estudantes.

Serão premiados os três melhores desenhos escolhidos pelos professores da escola. A premiação acontecerá de forma presencial na sede da unidade escolar, seguindo todos os protocolos de segurança, utilização de máscara e álcool em gel.

O concurso foi dividido em três etapas: leitura do livro indicado pelos professores, realização de atividades e a produção dos desenhos. O prêmio para os três primeiros classificados será uma squeeze (garrafa térmica). Já os participantes que não foram classificados receberão copos plotados com a marca do projeto.

Motivação – Inspirada pela arte através do livro Contos Africanos, Alice Nascimento Almeida, de 12 anos, é integrante da turma do 7º ano e comemorou a sua classificação em 2º lugar. “Quando soube do concurso, eu escolhi logo o desenho porque já tinha mais afinidade. Depois que fiz o desenho para participar, me despertou a vontade de fazer mais desenhos em telas. Fiz o desenho sozinha, sem ajuda de ninguém e nem auxílio de curso. Fiquei muito feliz em saber que ele foi um dos escolhidos”, contou.

A mãe e principal incentivadora de Alice, Graziela Braz, contou que através do projeto a família teve a oportunidade de perceber o lado artístico da filha, que foi despertado através da atividade escolar. “Atividades como essa são muito importantes para o desenvolvimento dos alunos. Depois que ela começou a fazer os desenhos, passamos a incentivar. Sou suspeita para falar, porque são lindos. O mais interessante é que ela nunca fez curso antes, apenas olhando na internet descobriu técnicas que deixaram seus desenhos ainda mais lindos”.

“A nossa maior recompensa, como professores e coordenação, é ter conseguido reunir todos os alunos, mesmo que virtualmente, para realizar uma atividade tão prazerosa que é o estímulo à leitura. Utilizamos grupos de WhatsApp para comunicar as atividades aos alunos e motivá-los diariamente a participarem do projeto. Contamos também com a participação dos familiares, que nos procuraram para esclarecer algumas dúvidas. Foi gratificante ver o interesse desses estudantes em um momento tão difícil de pandemia”, afirma a professora e coordenadora Núbia Sodré.

A Escola Municipal Barbosa Romeo, em São Cristóvão, vai premiar nesta terça-feira (26), às 10h, os vencedores do concurso de desenho do projeto Africanidades, que visa abordar temáticas sobre as relações étnico-raciais. A iniciativa teve como objetivo estimular os alunos a acessarem a plataforma Árvore Livros, ferramenta disponibilizada pela Secretaria Municipal de Educação (Smed) para incentivar a leitura dos estudantes.

Serão premiados os três melhores desenhos escolhidos pelos professores da escola. A premiação acontecerá de forma presencial na sede da unidade escolar, seguindo todos os protocolos de segurança, utilização de máscara e álcool em gel.

O concurso foi dividido em três etapas: leitura do livro indicado pelos professores, realização de atividades e a produção dos desenhos. O prêmio para os três primeiros classificados será uma squeeze (garrafa térmica). Já os participantes que não foram classificados receberão copos plotados com a marca do projeto.

Motivação – Inspirada pela arte através do livro Contos Africanos, Alice Nascimento Almeida, de 12 anos, é integrante da turma do 7º ano e comemorou a sua classificação em 2º lugar. “Quando soube do concurso, eu escolhi logo o desenho porque já tinha mais afinidade. Depois que fiz o desenho para participar, me despertou a vontade de fazer mais desenhos em telas. Fiz o desenho sozinha, sem ajuda de ninguém e nem auxílio de curso. Fiquei muito feliz em saber que ele foi um dos escolhidos”, contou.

A mãe e principal incentivadora de Alice, Graziela Braz, contou que através do projeto a família teve a oportunidade de perceber o lado artístico da filha, que foi despertado através da atividade escolar. “Atividades como essa são muito importantes para o desenvolvimento dos alunos. Depois que ela começou a fazer os desenhos, passamos a incentivar. Sou suspeita para falar, porque são lindos. O mais interessante é que ela nunca fez curso antes, apenas olhando na internet descobriu técnicas que deixaram seus desenhos ainda mais lindos”.

“A nossa maior recompensa, como professores e coordenação, é ter conseguido reunir todos os alunos, mesmo que virtualmente, para realizar uma atividade tão prazerosa que é o estímulo à leitura. Utilizamos grupos de WhatsApp para comunicar as atividades aos alunos e motivá-los diariamente a participarem do projeto. Contamos também com a participação dos familiares, que nos procuraram para esclarecer algumas dúvidas. Foi gratificante ver o interesse desses estudantes em um momento tão difícil de pandemia”, afirma a professora e coordenadora Núbia Sodré.

 

 

 

 

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021