Com a marcação da data para desativar o Sistema de Trens do Subúrbio, o Sindiferro tenta negociar com o governo da Bahia a absorção de parte dos funcionários do modal em outros órgãos da estrutura do estado. De acordo com a entidade, o sistema conta com cerca de 300 funcionários, 100 deles ferroviários, que são servidores públicos diretos da Companhia de Transportes do Estado da Bahia (CTB), e outros 200 terceirizados que ocupam funções na bilheteria, segurança e limpeza.

A assessoria de comunicação do Sindiferro disse que se reuniu com o secretário de Desenvolvimento e Urbanismo do estado, Nelson Pelegrino, na última segunda-feira (25). Na ocasião, os representantes apresentaram o pedido e agendaram uma nova reunião para o próximo dia 3, na sede da Sedur, quando a pasta deve comunicar uma resposta.

O Sindiferro ressalta que mantém uma postura pacífica em relação à desativação dos trens, inclusive sem discordar da medida, já que eles ressaltam que o serviço está defasado, com equipamentos obsoletos que chegam a oferecer riscos aos trabalhadores e passageiros.

 Mas os profissionais também não descartam a realização de manifestações, caso o governo não aceite alocar parte dos trabalhadores do sistema na operação do metrô ou em outros órgãos.

 

 

 

 

 

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021