Avaliada como a principal crise a ser solucionada para a gestão do prefeito Bruno Reis (DEM), a situação do transporte público em Salvador é reflexo de uma crise mundial no modal. Em entrevista ao programa Isso é Bahia da A TARDE FM (103.9) o secretário de Mobilidade da cidade, Fabrizzio Muller, elencou os problemas a serem resolvidos na capital baiana.

Um dos principais pontos responde à intervenção feita na Concessionária Salvador Norte (CSN), que era planejada para acabar em dezembro, foi prorrogada até março após acionistas da CSN não proporem nenhuma medida de capitalização para resolver as dificuldades financeiras da empresa que possui uma frota de aproximadamente 700 ônibus operando na Estação Mussurunga e na orla. De acordo com Fabrizzio, a situação ainda está sendo estudada pela gestão e a perspectiva é que se cumpra o prazo para uma solução.

"Vivemos uma grande crise no sistema de transporte coletivo no Brasil e com a pandemia isso foi potencializado. Em determinado momento do isolamento, o transporte público operava com 30% dos passageiros de um dia normal. Hoje temos cerca de 64% e isso agrava muito a condição das empresas. Minimizar essa crise é um grande desafio. A CSN entrou em intervenção no meio do ano passado por não ter condições de se manter operacional pela antiga gestão, de imediato o prefeito ordenou que o poder público fizesse essa intervenção e a perspectiva é que ela seja concluída até o mês de março desse ano. Ainda não está totalmente definido o que ocorrerá, vai depender da resolução de um processo administrativo, mas é provável que ocorra a perda da concessão", explicou.

Outro ponto chave, muito cobrado pelos usuários do modal, diz respeito à renovação da frota de ônibus da cidade mas é esperado que parte da frota seja renovada neste ano, afirmou.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021