O prefeito Bruno Reis defendeu que as aulas presenciais na rede municipal de ensino sejam retomadas no mês de março. A data ainda não está definida, mas ele espera bater o martelo em reunião com o governador Rui Costa, que será realizada na tarde desta sexta-feira (5). Os protocolos sanitários e pedagógicos para a volta às aulas na rede municipal de ensino já foram publicados pela prefeitura. O retorno será no dia 18, de forma remota.

“Espero que a gente possa sair de lá com uma data. Pode ser 1 de março, 8 de março ou pode ser 15 de março. Mas acho importante a gente estabelecer uma data em março para que a gente possa ir afunilando o processo de preparação e se organizando para a retomada”, afirmou o prefeito Bruno Reis, durante a inauguração do novo prédio do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Semente do Amanhã, nesta sexta-feira.

Os critérios para a retomada das aulas presenciais ainda não foram definidos. Essa é outra decisão que pode sair da reunião com o governador. “Vamos definir os critérios para a retomada hoje. Fatalmente, irá passar, como todos os critérios que adotamos para a retomada das atividades, por ocupação dos leitos de UTI”, comentou o prefeito.

Apesar de não ter definido em quanto deveria estar o índice, Reis indicou que ele deverá estar abaixo de 80%. “Ninguém vai abrir escola com 80%, 85% de ocupação de leitos de UTI, nós temos que ter essa responsabilidade. A gente observa que, no mês de janeiro e fevereiro, a gente vinha em uma média de 62 a 66% de ocupação. Acompanho esse índice dia a dia, é a primeira coisa que eu olho todos os dias quando acordo. Ele é o principal índice que norteia nossa decisão, mas é um dos índices”, revelou o prefeito.

O chefe do executivo municipal ressaltou que é de suma importância que haja a definição da data o mais rápido possível, para que as escolas possam se programar. “Vamos colocar a importância da definição de uma data para que possamos nos organizar para o retorno. Entendemos que não podemos sepultar uma geração, não há como as crianças ficarem dois anos sem vir a sala de aula e sem estudar, por isso que defendemos a retomada da educação”, argumentou Bruno.

O prefeito ressaltou que, mesmo com a retomada das aulas presenciais, é possível que elas sejam suspensas, se houver aumento do número de casos do novo coronavírus. “Se houver o risco de uma perda de controle caso as aulas sejam retomadas, vamos ter que suspender. Mas a gente precisa programar e precisa tentar iniciar para não perder um segundo ano letivo”, adicionou.

Bruno Reis ainda disse que não está no planejamento do protocolo sanitário testar as crianças ou professores para a Covid-19. O controle será feito através da aferição da temperatura de toda a comunidade escolar na entrada das escolas. “Todas as crianças e os e profissionais, quando chegam à escola, há o aferimento das temperaturas, e aqueles que tiveram acima de 37,5, de imediato, são encaminhados para as unidades de saúde, mas não temos condições de fazer testagens nas crianças a cada 15 dias. Essa testagem ainda não está no protocolo nosso”, explica.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021