Pelo menos duas pessoas morreram nos Estados Unidos ao serem transplantadas com rim e pulmão de doadores que tiveram Covid-19. Os dois óbitos foram causados pelo novo coronavírus, segundo relato da revista especializada American Journal of Transplantation (Revista dos Estados Unidos sobre transplantes). Os autores do relato investigam se o desenvolvimento da infecção ocorreu por meio dos órgãos, de doadores para receptores. As informações são do G1.

O primeiro caso descrito por especialistas da Faculdade de Medicina da Universidade de Michigan (Estados Unidos). A doadora do pulmão não tinha um histórico de Covid-19 e apresentou um teste negativo por meio da coleta de secreção no nariz e faringe. Não houve teste no sistema respiratório inferior, capaz de detectar o vírus no órgão que seria transplantado. Três dias após a cirurgia, quem recebeu o pulmão passou a apresentar febre, pressão baixa, dificuldade para respirar. O transplantado fez o exame com coleta de nariz e faringe, com resultado positivo para o coronavírus.

O segundo caso foi publicado nesta quarta-feira (24) e foi relatado por pesquisadores da Universidade de Calgary (CAN). Um homem de 67 anos passou por um transplante de rim e morreu 10 dias após receber o órgão, em 10 de fevereiro. Os médicos não conseguiram identificar inicialmente a causa da morte, mas, depois, detectaram partes do Sars CoV-2 nos tecidos do rim transplantado e no pulmão do paciente.

 

 

 

 

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021