Dois a cada três brasileiros que são intubados com Covid-19 vêm a óbito. É o que aponta o levantamento "UTIs Brasileiras", realizado pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira em parceria com a empresa Epimed, que analisou as internações de 98 mil pessoas desde o dia 1º de março de 2020. 

Quase metade (46,3%) dos pacientes internados precisaram de ventilação mecânica. Desses, 66,3% morreram. Enquanto isso, pessoas que não precisam da intubação têm taxa de 9% de mortalidade.

O procedimento só é realizado em pacientes que desenvolvem a forma mais grave da infecção pelo coronavírus, quando o pulmão já está tão comprometido que causa debilidade respiratória severa.

"É preciso evitar esse mal-entendimento. Algumas pessoas começaram a achar: 'Se eu for intubado, vou morrer'. Aí aconteceram alguns absurdos de pessoas não irem para o hospital e morrerem em casa. Os pacientes precisam entender que, em casos graves, a única maneira dele não morrer é essa. Sem isso, a chance de morte é de 100%. Quando a intubação é feita de forma correta, o paciente não sente absolutamente nada", afirma Ederlon Rezende, coordenador do projeto e ex-presidente da instituição.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021