As medidas restritivas para conter o avanço da Covid-19 em Salvador devem ser prorrogadas, indicou o prefeito Bruno Reis (DEM) nesta quinta-feira (11). A atual determinação municipal é válida até a próxima segunda (15).

De acordo o gestor municipal, é possível observar uma desaceleração no contágio pelo novo coronavírus, mas isso ainda não repercute em queda na procura por leitos nos hospitais. A taxa de ocupação de UTIs na cidade, hoje, é de 86%, segundo a prefeitura.

"A situação é dramática. Infelizmente, eu não quero antecipar nada, porque eu tenho um procedimento para anunciar essas medidas, mas, num cenário como esse, se a decisão tivesse que ser tomada agora, não restava outro caminho que não prorrogar as medidas que estão em curso [...] Não hesitarei em tomar as decisões, por mais traumáticas que às vezes elas sejam, e eu sei que isso gera consequências, principalmente no campo econômico, na vida social das pessoas, mas se não tiver outra alternativa, nós iremos tomar as decisões", afirmou o prefeito, em entrevista à Record TV Itapoan.

"Eu consigo me colocar no lugar do empresário, que já vem há um ano sofrendo, que já está endividado, pediu crédito, que antes tinha o apoio do governo federal e agora não está tendo, nesse momento. Mas eu também me coloco no lugar do familiar que está com seu pai, com sua mãe ou com parente ou ente querido na UPA, clamando, rezando pra que um leito seja vago, seja oferecido, em algum hospital de campanha, pra que a pessoa tenha o direito de ser entubada e lutar pela vida", acrescentou.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021