O aumento do número de casos da Covid-19 no Brasil nos últimos dias tem provocado novas medidas de restrições, como decretos que estabelecem o fechamento do comércio e toque de recolher. A Bahia também segue a tendência de alta nas últimas semanas, registrando mais de 100 óbitos por coronavírus por dia. A situação alertou a população para a continuidade das ações de limpeza e higienização. Um desses procedimentos essenciais e estratégicos no combate ao novo coronavírus é a sanitização de ambientes, que elimina e impede a proliferação de vírus e bactérias, além de fungos e germes.

Conforme reforça a bióloga Natalie Amorim, o procedimento pode eliminar as chances de avanço da Covid-19. Por isso, a periodicidade da sanitização deve aumentar neste momento de aumento de casos da doença. “O ideal é que as pessoas aumentem a frequência da sanitização, seja em casa ou em ambiente corporativo. A depender do local, o controle pode ser feito diariamente, semanalmente ou quinzenalmente. Está comprovado que a sanitização elimina o vírus e a realização do serviço contribui para este momento, onde estamos com hospitais lotados”, diz.

O controle microbiológico é fundamental neste período para espaços públicos e particulares. Durante a pandemia, a LarClean, empresa especializada em saúde ambiental, teve um aumento de 90% na busca pela sanitização de ambientes no início da pandemia, mas registrou uma queda ao decorrer do ano de 2020. “A sanitização tem se mostrado um serviço essencial no combate ao vírus, por atuar com princípios ativos que desestabilizam a molécula do coronavírus, além de eliminar fungos e bactérias. Não é o momento de relaxar em relação à Covid-19”, alerta a bióloga.

O Ministério da Saúde recomenda o uso do quaternário de amônia para desinfecção de superfícies que possam ter sido contaminadas pelo vírus da Covid-19. De acordo com a bióloga, a sanitização juntamente com as medidas estipuladas pelas organizações mundiais de saúde, é a solução, pois consiste na aplicação da composição para garantir a inativação da partícula viral, desde que seja feita manutenção em locais com grande fluxo de pessoas. “A sanitização ainda é uma das melhores opções para a descontaminação do ambiente e proteção contra a proliferação de microrganismos”, explica Natalie, complementando que “o procedimento não substitui as formas de prevenção e higienização individual”.

A sanitização de ambientes se baseia na aplicação do produto através de nebulização em superfícies ou objetos que tenham contato com vírus envelopados e não envelopados. O procedimento não é prejudicial a humanos, animais ou meio ambiente, além de não deixar manchas ou odores.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021