O presidente Jair Bolsonaro já se reuniu com a cardiologista Ludhmila Hajjar neste domingo (14), no Palácio do Planalto. A médica é cotada para assumir o ministério da Saúde no lugar do general Eduardo Pazuello. Segundo aliados, foi um diálogo de aproximação.

Hajjar conta com apoio direto do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e dos ministros mais próximos de Bolsonaro.

 

Essa é a segunda vez que a médica é cotada para assumir o posto. No ano passado, ela esteve entre os nomes avaliados pelo Palácio do Planalto para substituir Luiz Henrique Mandetta, mas acabou “queimada” por pessoas próximas ao presidente. Na ocasião, Bolsonaro escolheu o oncologista Nelson Teich.

 

 

 

 

 

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021