Com um ano de enfrentamento à pandemia de covid-19, comerciantes do bairro de Itapuã, em Salvador, relataram que talvez precisem fechar suas lojas e demitir mais funcionários por causa das novas restrições determinadas pelos poderes públicos. Durante o ano de 2020 e início de 2021, o bairro se destacou por ser o que mais descumpriu os decretos com as medidas restritivas para combater ao vírus. 

Atualmente, com o comércio fechado, o dono do Yaki-show, no Largo da Cira, Roberto Santos, conta que "se continuar assim até o final do mês, vamos ter que fechar”. Santos conta que seria ótimo se as lojas pudessem funcionar no serviço drive-thru, mas alguns fiscais da prefeitura não permitem que os estabelecimentos funcionem com a porta meia aberta para o serviço de retirada. “As contas estão todas atrasadas, o aluguel também, proprietário está cobrando. Já demiti quatro funcionários desde o início da pandemia”. 

“Trabalhamos com meia porta, alguns fiscais dizem que pode, outros dizem que não, daí não sabemos se podemos abrir ou não meia porta”, diz. 

O proprietário do Clínica do computador, Hélio Barbosa, explicou que entende a gravidade da pandemia, mas que não entende o motivo das lojas pequenas estarem fechadas, já que, segundo ele, elas não causam aglomeração. "Todo serviço essencial tem aglomeração, banco, supermercado, ônibus e metrô. Uma loja dessa (se refere a sua loja, que é pequena) entra uma pessoa agora, outra daqui meia hora, outra daqui a duas".

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021