Para a Páscoa, celebrada no próximo domingo (4), a orientação da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) é que a população fique em casa, apenas com as pessoas que já convivem juntas. E lembra: "nenhuma medida é capaz de impedir totalmente a transmissão da Covid-19".

Ainda assim, para quem pensa em fazer encontros durante a Semana Santa e no Domingo de Páscoa, a fundação atualizou uma cartilha de recomendações criada para as celebrações do fim do ano passado.

A principal recomendação é preservar a vida. A cartilha lançada pela instituição na quarta-feira (31) tem uma série de dicas para as famílias aproveitarem o momento com segurança sanitária.

Em 16 de março, o serviço de monitoramento da situação da pandemia da Fiocruz nos estados no país constatou que o "Brasil passa por 'maior colapso sanitário e hospitalar da história".

VÍDEO: Veja ocupação dos leitos de UTI estado a estado desde julho
 
 
 
Dicas gerais da cartilha da Fiocruz

 

O manual vale para quem vai celebrar a data em casa ou em outro local, e que eventualmente estejam expostas a diferentes níveis de contágio.

Traz, ainda, orientações sobre o número de convidados, preparação e serviço dos alimentos, e até quem deve evitar o encontro.

 

  • Usar máscara sempre que não estiver bebendo ou comendo
  • Ter uma máscara reserva, limpa e seca para o caso de sujar e precisar trocar
  • Evitar aglomerações e manter a distância de, pelo menos, dois metros
  • Dar preferência a locais abertos ou bem ventilados
  • Evitar o uso de ar-condicionado
  • Lavar as mãos com frequência
  • Não compartilhar objetos, como talheres ou copos

 

Cartilha da Fiocruz para a Semana Santa — Foto: Reprodução

Cartilha da Fiocruz para a Semana Santa — Foto: Reprodução

 

Recorde de mortes

 

O Brasil encerrou março como o pior mês da pandemia, com recorde de mortes desde o ano passado em dois terços do país. Foram 66.868 óbitos só em março.

No último dia 24, o Brasil superou a marca de 300 mil vidas perdidas por Covid-19 (veja vídeo abaixo). Só nesta quarta-feira, foram 3.950 mortes em 24 horas, o pior número até então.

VÍDEO: Brasil tem 300 mil mortes por Covid perdendo vidas cada vez mais rápido; entenda
 
 
 PGR pede suspensão de decretos

 

Na noite de quarta-feira, o procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF), que os governos estaduais e do DF sejam proibidos de suspender a realização de cultos, missas e outras atividades religiosas. A solicitação contradiz o que recomendou a Fiocruz.

Aras pede que a suspensão do decreto seja imediata para que, assim, seja possível celebrar a Páscoa.

O pedido foi incluído em uma ação do PSD contra o decreto do governador de São Paulo, João Doria, que vedou a realização de cultos, missas e outras atividades religiosas de caráter coletivo no estado.

Segundo Aras, o decreto de Doria é inconstitucional porque desrespeita o direito fundamental à liberdade religiosa e de culto das religiões.

 

 

 

 

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021