O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira que é "inadmissível" a Petrobras reajustar o preço do gás natural em 39%, como anunciado nesta semana. Se dirigindo ao general Joaquim Silva e Luna, escolhido por ele para assumir a estatal, o presidente defendeu que haja previsibilidade sobre reajustes: "Podemos mudar esta política de preços.

O presidente lembrou da reação do mercado à demissão do economista Roberto Castello Branco, com queda nas ações e alta na cotação do dólar. Depois, enfatizou a necessidade de mudança também na forma de cobrança de ICMS dos combustíveis pelos Estados, tema que será tratado em um novo projeto a ser enviado ao Congresso, defendendo valor fixo do tributo, e não percentual.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021