Uma montanha de documentos envolvendo três mosqueteiros do planalto, Henrique Alves, ex-ministro do turismo, Moreira Franco, atual chefe da secretaria geral da presidência e o ex-ministro Geddel vieira lima, aquele dos 51 milhões de reais no ap/cofre, foi entregue por Lucio Funaro aos investigadores da lava jato. 

Tem de tudo que se possa imaginar: de registro de troca de mensagens de celular, históricos de vôos do jatinho particular de Lucio a planilhas de pagamentos extratos bancários.

Três fraudes milionárias envolvendo a Caixa Econômica federal vieram à tona.

O esquema funcionava assim: ora Funaro, ora o ex-deputado Eduardo Cunha fazia os contatos com empresários interessados em pegar empréstimos junto à caixa. 

Depois dos acertos, cunha agilizava a papelada com ajuda de Moreira Franco e de Geddel vieira lima.  Saiu a grana, aí, a propina era paga às empresas doleiro (Lucio) que, por sua vez, providenciava a partilha entre o grupo. 

Foram cerca de 170 milhões de reais em propinas, segundo Lucio Funaro.  Ainda segundo ele, somente em uma operação, Moreira franco embolsou, em 2009, 6 milhões de reais.

Continua na próxima semana…….Aguardem!

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2022