O Michel Temer no fim do ano passado, quanto ainda alimentava a esperança de aprovar a reforma da Previdência,  sancionou o programa especial de regularização tributária. Em troca de apoio á reforma o Tesouro Nacional estava abrindo mão de multas, encargos e juros de dividas tributárias acumuladas por anosa fio. Era uma espécie de Refis. É o famoso toma lá, dá cá. Vocês aprovam a reforma previdenciária e o governo perdoa multa, encargos e juros das dividas. 

73 deputados e senadores embarcaram no programa e extinguiram dividas de suas próprias empresas. O relator,  deputado Newton Cardoso, dono da empresa siderúrgica Pitangui devia quase 50 milhões. Ganhou um super perdão nos  juros e multas. A Petrobras ganhou perdão de 3 bilhões e poderá pagar o restante da dívida em 150 meses. A JBS, foi perdoada em 1 bilhão de reais. Fizeram o acordo, mas a reforma da previdência social não saiu. Os maiores beneficiados  pelo programa de renegociação de tributos em atraso. PETROBRAS, 1 bilhão e 32 milhões. JBS 1 bilhão e 100 milhões. 

MARFRIG 302 e meio de milhões.

BRF 221 e meio milhões.

RENAULT 163 milhões e 600 mil.

FORAM 283 MIL 262 

Valor total perdoado: R$ 38,5 bilhões.

TROCANDO EM MIÚDOS: DEVO NÃO NEGO, PAGO QUANDO PUDER E SE QUISER.

Fonte: VEJA/28/12/2018

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021