Estreantes na Câmara federal, os oito deputados do partido Novo afirmam usar atualmente, em conjunto, 57 funcionários do total de 200 a que têm direito, ou seja, 28,5%. O Congresso em Foco pediu esta informação individualmente a cada parlamentar e chegou ao número total. Segundo o portal da transparência da Casa, os 513 deputados empregam hoje, em conjunto, 7.947 "secretários parlamentares" (nome formal para o cargo), o que significa uma média de 15,49 assessores por deputado. A bancada do Novo registra, no momento, 7,12 funcionários por congressista, menos da metade da média geral. Alguns integrantes da sigla ressaltam que ainda não fecharam suas equipes e o número pode aumentar, mas a meta de nenhum deles ultrapassa o teto de 12 pessoas. Pela lei, cada deputado tem R$ 111,67 mil por mês para contratar até 25 pessoas de livre escolha, com salários que podem variar de R$ 1,02 mil a R$ 15,69 mil. A verba cobre só o salário – encargos como 13º, férias e auxílio-alimentação são pagos pela própria Câmara. Os funcionários ocupam cargos como chefe de gabinete, secretário e assessor legislativo, técnico e de comunicação, entre outros. Os congressistas costumam dividir os funcionários entre os que atuam em Brasília e os que trabalham em suas bases, nos Estados ou no Distrito Federal. O deputado Vinícius Poit (Novo-SP) afirma que pretende conduzir o mandato com oito assessores: cinco na capital federal e três em São Paulo, baseados em um espaço coworking.

TÁ CERTO ISSO?

PERGUNTAR NÃO OFENDE.

 

Redes Sociais


Fale Conosco

Preencha os campos abaixo, e assim que possível entraremos em contato
Enviando...
Mariani 24h © Copyright 2021